Até que enfim

AliceAlice in Wonderland não é brincadeira de criança. Apesar de Tio Walt Disney ter feito sua versão “florzinhas, chazinhos e musiquinhas”, o livro na verdade é altamente lisérgico e aberto a todo o tipo de interpretação, principalmente pela sabida predileção de Mr. Lewis Carroll por criancinhas.

Michael Jackson à parte, parece que finalmente o livro vai ganhar uma adaptação que vale a pena, com a indefectível dupla Burton/Depp criando todo aquele clima estranho que tem lá seu fã-clube.

Se vai ficar bom para ambas as partes, como diria o camarada Russomano, não sei e nem quero saber. Tá meio déja-vu da Fábrica de Chocolate, mas whatever: pelo menos uma geração vai se tocar que o mundo de Alice não é tão cor de rosa.

Vai um chazinho?

De qual cogumelo é esse chazinho?

Coelhinho, se eu fose como tu...

Coelhinho, se eu fose como tu...

Anúncios

One response to “Até que enfim

  1. Estou atras do livro do Lewis Carroll ainda. Mas Tim Burton é campeão em fazer filmes com esse ar sombrio e maluco, e para que melhor ator do que Jhonny Depp para estar nesse filme psicodélico?

    E sim, Alice no País das Maravilhas é uma história muito perturbada, assim como todas os contos de fadas. Todas estas histórias fora infantilizadas das suas versões adultas. Além do que Lewis Carroll era um baita dum pedófilo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s